A tecnologia pode melhorar o atendimento ao paciente e a segurança em hospitais

janeiro 19, 2021

A tecnologia de segurança atual, é capaz de resolver muitos problemas no setor da saúde. Desde equipes de segurança usando sistemas de controle de acesso para saber exatamente onde equipamentos, pacientes e funcionários se encontram e quais portas estão sendo acessadas, inclusive se a capacidade de ocupação está sendo respeitada ou não.

Os dados podem ser compartilhados com equipes de planejamento, projeto e construção para garantir que o futuro das instituições de saúde atenda às necessidades dos pacientes e também dos profissionais de saúde.

Desafios na saúde hoje

Os profissionais de saúde, estão sujeitos à violência no local de trabalho mais do que em qualquer outra área. Na verdade, muitas instituições de saúde relatam que mais de metade dos enfermeiros sofreram abuso, assédio ou agressão durante o primeiro ano de trabalho. A origem da violência varia entre pacientes, visitantes e funcionários do hospital - e há uma preocupação crescente com a violência que não é relatada. Outro desafio enfrentado pelas instituições de saúde são os pacientes desorientados. Isso é muito comum entre pacientes com Alzheimer, demência e autismo, que podem facilmente se distrair ou ficar confusos.    

Tecnologia projetada para proteger a experiência do paciente

Um setor em crescimento na área da saúde, é o de serviços de localização em tempo real (RTLS) para rastreamento de equipamentos e pacientes.

Cada paciente recebe uma tag ativa na admissão, o que dá à equipe de segurança o conhecimento em tempo real de onde cada paciente se encontra a qualquer momento. A equipe de segurança também recebe notificações instantâneas se um paciente ultrapassar uma área predeterminada.

Enfermeiros e outros membros da equipe também podem estar equipados com tags ativas e simplesmente acionar um botão em sua tag caso ocorra algum tipo de ameaça, e isso alertará imediatamente a equipe de segurança.

Outra aplicação que está ganhando popularidade são as câmeras térmicas. Essas câmeras medem a temperatura de um determinado alvo, e isso fornece o contexto visual do que está acontecendo no local, sem infringir a privacidade. Câmeras térmicas podem ser configuradas para alertar o operador se um paciente cair da cama, por exemplo.

Como a tecnologia pode ajudar durante o COVID-19

Durante a pandemia, muitas instituições de saúde encontraram maneiras criativas de usar a tecnologia para responder à crise.

A comunicação baseada em SIP está sendo usada por enfermeiros para se comunicarem com os pacientes. Os enfermeiros podem usar essas câmeras como um intercomunicador para realizar chamadas com os pacientes, em vez de interagir fisicamente com eles. Essas visitas virtuais significam que os enfermeiros não precisam descartar luvas, esponjas ou qualquer outro item de proteção depois de ter contato com um paciente de COVID-19.

As unidades de saúde também podem criar relatórios de contágio. Usando o controle de acesso ou a infraestrutura RTLS, é possível saber com qual paciente um funcionário entrou em contato, quais portas foram usadas e, em seguida, alertar essas pessoas.

Um dos nossos desafios tem sido converter uma solução voltada a coibir o desvio de medicamentos em uma solução para coibir o desvio de equipamentos de proteção individual (EPIs). Corriqueiramente, não valia a pena equipar os EPIs com tags ativas, pois os hospitais não precisavam saber a localização em tempo real de uma máscara, por exemplo. Agora, mais do que nunca, os EPIs estão em alta demanda.

A Genetec ajudou a criar um sistema de dispensação baseado em confiança*, onde a equipe do hospital apresenta seu crachá a um quiosque para ter acesso a um gabinete ou sala de estoque onde os EPIs e outros equipamentos ficam guardados. Isso ajuda o departamento de segurança do ponto de vista de análise forense, pois acelera sua capacidade de descobrir potenciais tendências de roubo sempre que se passa um crachá.

As equipes de segurança de saúde estão usando sistemas de gerenciamento de incidentes para guiá-los em cada etapa de um incidente, adotando uma padronização para os procedimentos operacionais digitais codificados.

Após a ocorrência de um incidente, a equipe de segurança pode usar o gerenciamento de evidências digitais para compartilhar evidências com stakeholders externos, como em casos onde se requer aplicação da lei, o que simplifica os relatórios e aumenta o nível de confiança.

Olhando à frente

A segurança está mudando da simples proteção de pessoas e ativos, para ajudar outros departamentos a descobrir maneiras mais eficientes, do ponto de vista operacional, para realizar seu trabalho.

As equipes de segurança usarão ferramentas analíticas mais robustas e que atendem às instituições de saúde, para ajudar a aplicar as políticas e orientar as decisões.

As instituições de saúde estão observando como outros desenvolveram suas práticas de segurança, fazendo perguntas importantes sobre o que imaginam para suas equipes de segurança e se há maneiras ainda melhores de aprimorar a experiência do paciente.

Enquanto você reflete sobre sua visão para a segurança da saúde, confira este podcast que gravamos com Brine Hamilton.

Ouça o Podcast agora.*

em Inglês*

Soluções para aeroportos
Solução unificada de segurança