5 maneiras de ajudar a proteger sua organização contra ataques cibernéticos

outubro 27, 2020

Essas cinco etapas podem ajudar a proteger sua organização do crescente número de ameaças cibernéticas

Os atores de ameaças estão se tornando mais criativos a cada dia e, com isso, os ataques de engenharia social também se sofisticam, tornando cada vez mais difícil proteger sua organização. Nosso mais recente blog de cybersecurity sobre higiene cibernética, explora a importância da implementação de políticas de higiene cibernética e orientação contínua ao usuário. A seguir, cinco etapas para ajudar a colocar sua organização na melhor posição de defesa possível contra ameaças cibernéticas online à espreita.

1. Aprenda como evitar potenciais ataques de engenharia social

Seja na forma de phishing, ransomware ou pretexting - entre outros - os ataques de engenharia social são perigosos e muitas vezes difíceis de identificar. A capacidade de detectá-los com a maior agilidade possível, é vital para proteger sua organização contra

Cada membro da sua organização deve aprender a detectar um possível ataque de engenharia social. Basta um funcionário clicar em um link falso ou enviar informações pessoais para a pessoa errada, para que ocorra uma violação de dados em grande escala. essas ameaças cibernéticas.

A seguir, uma lista de situações em que deve pensar duas vezes antes de se envolver ou ceder:

• Solicitações de credenciais de usuário ou compartilhadas

• Solicitações de informações contratuais ou financeiras

• Solicitações de informações pessoais

• Links e arquivos incomuns ou suspeitos

• Ligações incomuns ou suspeitas

2. Orientar os usuários sobre dispositivos

A orientação ao usuário sobre dispositivos é uma etapa simples, mas vital para protegê-los. Isso garante que cada membro da sua organização esteja ciente das práticas recomendadas para proteger os dados da sua organização. Embora comece na integração, orientar seus funcionários sobre como proteger dispositivos é um processo contínuo.

Seja uma pausa de 5 minutos para banheiro ou uma conversa de 10 minutos com seu colega de trabalho, bloquear os dispositivos antes de deixar sua estação de trabalho é um ponto de início essencial, pois sua senha atua como a primeira linha de defesa.

Abster-se de usar aplicativos de terceiros que não tenham sido aprovados pelo seu departamento de TI também é um fator importante, pois garante que você não esteja usando nenhum programa vulnerável com possibilidade de ser explorado. Você também deve limitar o uso desnecessário de dispositivos pessoais para o trabalho. Em vez disso, use os dispositivos disponibilizados pela sua organização para ajudar a reduzir o risco de um ataque cibernético.

3. Implementar autenticação multifator e gerenciamento de senhas

Políticas de gerenciamento de senha e autenticação multifator (MFA) são essenciais quando se trata de proteger seus dispositivos. Embora a função de uma senha seja simples, escolher e trocar com frequência senhas fortes e aleatórias é igualmente crucial.

É importante alterar todas as senhas padrão em seus dispositivos, pois esta é uma vulnerabilidade frequentemente explorada por atores de ameaças. E, claro, nunca compartilhe suas senhas com absolutamente ninguém.

A MFA também é fundamental para proteger seus sistemas, pois força o usuário a confirmar suas credenciais por meio de um aplicativo secundário seguro, sempre que um dispositivo é usado.

4. Ficar em dia com as melhores práticas de software e hardware 

As melhores práticas de segurança física para software e hardware, ajudam a garantir que você esteja fazendo tudo ao seu alcance para proteger sua organização, seja escolhendo sistemas com funções de defesa integradas ou atualizando regularmente seu software e hardware.

A escolha de sistemas com camadas de defesa integradas, fortalece a cybersecurity de sua organização no mesmo instante em que são aplicadas e entram em funcionamento. Muitas soluções disponíveis já contêm funções de segurança integradas, como criptografia de dados e proteção de ponto de extremidade, e esses obstáculos dificultam um tanto para que os atores de ameaças consigam invadir seus sistemas.

Quando se trata de atualizações de software, muitos esquecem o importante papel que desempenham em ajudar a proteger sua organização. Priorize a atualização do software e do firmware em todos os seus dispositivos, pois isso permite que funcionem na melhor condição. As atualizações do produto costumam fornecer correções críticas para vulnerabilidades descobertas.

5. Escolher a tecnologia certa

Encontrar um provedor de tecnologia que ofereça as soluções que você precisa, operando com transparência, não é algo fácil. Embora possa levar algum tempo para decidir qual fornecedor é a escolha certa para sua organização, é uma etapa importante para moldar sua solução de segurança ideal.

A maioria dos fornecedores oferece aos seus clientes guias de proteção - guias que fornecem dicas sobre como manter seu sistema seguro – então, faça as perguntas certas para garantir que receberá de seus fornecedores as informações relevantes e as políticas de proteção de privacidade.

A escolha da tecnologia certa é fundamental para uma estratégia de cybersecurity forte, pois operar com transparência e manter uma comunicação clara sobre vulnerabilidades, permite que sua organização crie a melhor estratégia de cybersecurity possível.

A manutenção de sua cybersecurity é um processo contínuo

Com o fluxo constante de pessoas em toda a organização, especialmente na forma de funcionários novos e antigos, orientar cada membro de sua organização sobre as melhores práticas de cybersecurity é um processo que não termina.

Embora comece na integração, funcionários novos e antigos necessitam lembretes e atualizações constantes sobre as etapas que devem cumprir, todos os dias, para proteger sua organização contra o crescente número de ameaças cibernéticas.

Security Center