10 coisas que devem ser consideradas ao adquirir um sistema de gerenciamento de vídeo (VMS)

junho 13, 2019

O videomonitoramento avançou bastante desde os dias em que os seguranças olhavam para imagens de baixa qualidade em monitores. Atualmente, os sistemas de gerenciamento de vídeo (VMS) oferecem uma grande variedade de ferramentas e recursos que ajudam a equipe de segurança a ser mais eficiente, já que permite que ela fique focada no que realmente importa.

Do ponto de vista organizacional, um VMS pode ser também a base de um sistema de segurança físico que faz muitas outras coisas. Seja para aperfeiçoar a inteligência empresarial (BI) ou melhorar o gerenciamento de incidentes, escolher o VMS certo é crucial. O desafio é satisfazer todas as partes interessadas durante o processo de adquirir um VMS que atenda às necessidades da sua organização. Criamos uma lista de recursos que ajudará você a seguir na direção correta.

1.   Adaptabilidade é a chave

Não fique pensando só no agora. Seja para uma substituição total ou para considerar o uso da vigilância por vídeo pela primeira vez, você precisa pensar à frente. 

No futuro, talvez você precise de monitoramento de um local remoto, reconhecimento automático de placas de veículos (ALPR), soluções de armazenamento em nuvem ou suporte para vídeos em alta definição (HD) e 4K. Um VMS com uma arquitetura aberta, que seja flexível e modular, permite incorporar facilmente essas atualizações e novos recursos. 

Uma solução que pode adaptar-se e ser dimensionada conforme as necessidades do seu negócio evitará que você emende uma tecnologia com outra ou tenha que comprar constantemente peças de reposição.

2.   Unificação não é integração

Se o seu VMS não for realmente unificado com as suas outras principais soluções de segurança, você será forçado a manter vários 

sistemas de diferentes fornecedores. Isso de treinamento.significa gastar mais com diferentes servidores e gastar tempo na manutenção de vários programas e em sessões 



Você também pode reduzir o custo total de propriedade mudando de sistemas independentes para uma solução unificada. Depois disso, com um monitoramento e geração de relatório consolidados, e uma abordagem de segurança baseada em mapas, você será mais eficiente, tomará decisões melhores e reagirá a incidentes de forma mais rápida.

Leia este documento técnico para saber como você pode melhorar a segurança física através de um sistema unificado.

3. Centralize as operações

Se a sua equipe de segurança precisa gastar um tempo precioso deslocando-se a cada um dos locais individualmente ou lidando com listas de dispositivos e de eventos difíceis de navegar, ela não está focada no que realmente importa.

Você precisa de uma solução que ofereça uma visão clara de todo o seu sistema de segurança numa única interface do operador. Isso permitirá que a equipe de segurança localize imediatamente câmeras, portas e outros dispositivos a partir de um único local.

Além disso, quando você centraliza as operações, é mais fácil gerenciar adequadamente os usuários, assim como as permissões de acesso e medidas de segurança.  

4.   Mude para uma solução mobile

Responder a incidentes ou emergências em campo faz com que os operadores tenham que deixar suas estações de trabalho.

Ter um sistema que inclui aplicativos móveis e Web significa que a equipe de segurança tem o sistema de segurança sempre ao seu alcance, independentemente de onde os seus responsáveis estejam.

Quando um sistema inclui esses aplicativos, a sua equipe de segurança pode usar celulares e tablets para monitorar vídeos ao vivo ou gravados, controlar câmeras remotamente, analisar eventos de controle de acesso e receber e confirmar alarmes do sistema. A equipe também pode transmitir vídeos ao vivo do celular para as estações de trabalho, transformando os smartphones em câmeras de vigilância móveis.   

5.  Comece a usar a nuvem

Provavelmente você terá que adicionar capacidade de armazenamento ao longo do ciclo de vida do seu sistema de vigilância. A capacidade de adicionar capacidade de armazenamento rapidamente e de forma econômica será importante, seja para expandir sua rede, alterar suas políticas de retenção de vídeos ou introduzir arquivamento redundante.

Armazenamento baseado na nuvem com redundância integrada e recursos de failover são uma ótima escolha. Uma solução que permite manter gravações de vídeo na nuvem ao mesmo tempo que continua a otimizar o sistema existente também oferecerá flexibilidade para aumentar ou diminuir a capacidade de armazenamento sem a necessidade de comprar hardware extra.

6. Veja todo o ambiente ao seu redor

Manter as equipes de segurança em sincronia pode ser um desafio, especialmente quando sua organização possui vários locais. 

Com um sistema de segurança unificado a sua equipe de segurança pode gerenciar e ver todos os locais e dispositivos em mapas geolocalizados. Isso pode ajudar a equipe de segurança a agir rapidamente em conjunto para responder a um incidente ou ameaça. Ela também pode tomar ações imediatas diretamente dentro de um mapa, como destrancar portas, controlar câmeras PTZ e gerenciar alarmes.

Procure por uma solução de tecnologia de mapas que permita à sua equipe de segurança visualizar todos os eventos e alarmes em tempo real, vídeos, fotos de indivíduos detentores de cartões de acesso e placas de veículos. Dessa forma, toda a sua equipe pode colaborar facilmente.

7.  Dê um passo para o futuro

Com tantas coisas acontecendo, ficar atento a monitores de segurança pode ser difícil. Distrair-se, mesmo por um segundo, pode ter consequências graves. Com a análise de vídeo, você pode filtrar o que não importa e sinalizar algo fora do normal. O VMS alertará sobre a presença de um intruso, um carro na contramão ou um objeto que não deveria estar onde está. Depois disso, você pode decidir rapidamente se uma resposta é necessária ou não. 

Quando você combina inteligência com automação, é ainda mais fácil lidar com tarefas mais rotineiras. Um exemplo é um sistema que automatiza as verificações das câmeras para notificá-lo se uma câmera mudou de posição ou foi adulterada. Isso pode reduzir drasticamente o trabalho pesado de verificações manuais.  
 

8.   Priorize cybersecurity

Tudo está conectado hoje em dia. Câmeras de segurança que não oferecem proteção contra ataques cibernéticos podem deixar a sua rede e a infraestrutura crítica vulneráveis.

Estatísticas do último Relatório de Ameaças à Segurança na Internet da Symantec revelaram que "roteadores e câmeras conectadas eram de longe a principal fonte de ataques recentes à Internet das Coisas (IoT), contabilizando mais de 90% de todos os ataques ao Honeypot (sistemas de segurança computacionais)."

Estabelecer parcerias com fornecedores confiáveis ajuda a proteger a sua organização. Qualquer dispositivo colocado na rede ou qualquer um que trabalhe com você deve ter o suporte de uma estratégia abrangente de cybersecurity. Isso ajudará a garantir que o seu sistema tenha mais um reforço contra potenciais invasores.

9.   Proteja a privacidade

Num mundo cada vez mais interconectado e especialmente com a proliferação de câmeras, a privacidade é uma preocupação real de organizações públicas e privadas. Para resolver isso, os governos estão implementando regras e regulamentos em todos os níveis relativos à proteção da privacidade individual. Como resultado disso, eles determinaram que uma simples proteção com senha não é mais o suficiente.

Já existe uma melhor abordagem para segurança com vídeos. Você precisa implantar soluções que protejam a privacidade por padrão. Isso inclui uma autorização protegida, assim como criptografia para transmissões de vídeo ativas e inativas.  

10.   Otimize sua largura de banda e capacidade de armazenamento

Uma grande capacidade de armazenamento é necessária para acomodar transmissões de dezenas ou até centenas de câmeras. Você pode reduzir o custo total de propriedade com um VMS que permite otimizar o uso de largura de banda e da capacidade de armazenamento e oferece opções de transmissão inteligentes e flexíveis concebidas pensando em imagens de vídeo em HD.

O Security Center Omnicast, por exemplo, calcula as rotas mais eficientes entre câmeras e estações de trabalho enquanto a seleção dinâmica de streams troca automaticamente a qualidade da transmissão conforme necessário. E as configurações de streaming podem ser personalizadas para vídeos ao vivo ou gravados, para que você possa proteger evidências importantes transferindo as gravações para a retenção por longos períodos na nuvem.

11. Bônus! Mantanha-se atualizado

Quando estiver buscando um novo VMS, lembre-se que um sistema desatualizado não permitirá que você usufrua totalmente desses 10 recursos. Se não estiver executando a versão mais recente, você também corre o risco de perder atualizações e melhorias importantes. E, talvez o mais importante, versões mais antigas são mais propícias a problemas e falhas que podem deixar a sua organização exposta a vulnerabilidades de segurança. Confira esta publicação no blog para ver como garantir que seus sistemas estejam sempre atualizados.

Um VMS criado sobre uma plataforma aberta e unificada oferecerá o melhor que há em qualidade de vídeo. Saiba mais aqui

Tags:   Synergis™ / AutoVu™ / Stratocast™ / Genetec Clearance™ / Security Center