Por que organizações de grande porte estão migrando para a nuvem

dezembro 17, 2020

Organizações de grande porte, especialmente aquelas com instalações espalhadas em diversas regiões ou áreas geográficas, consomem muito tempo e energia gerenciando suas infraestruturas complexas. Se além disso, a organização se encontra em fase de hipercrescimento, os desafios ligados à infraestrutura tornam-se exponenciais.

Quando as organizações passam por um hipercrescimento, frequentemente precisam adquirir espaços e preparar instalações rapidamente. Esse processo pode envolver todas as modalidades: desde alugar e mobiliar escritórios ou estúdios até galpões de estocagem.

Para muitos, também significa configurar sistemas de segurança física porque, embora imóveis comerciais já estejam equipados com sistemas de segurança, isso não inclui a segurança de espaços internos.

Portanto, um dos principais desafios enfrentados hoje pelas organizações em crescimento, é como proteger uma variedade de instalações espalhadas em diferentes locais de uma forma eficiente e econômica. Cada vez mais, essas organizações estão escolhendo soluções de segurança física baseadas na nuvem.

Que tipos de desafios as empresas de grande porte normalmente enfrentam?

No passado, muitas organizações de grande porte implantavam sistemas de segurança individuais para cada sede. Isso criou uma falta de visibilidade e controle sobre seus bens.

Para gerenciar o hardware em seus sistemas, muitos usavam planilhas do Excel ou Google e assim controlar seus ativos. Trabalhavam com duas listas, uma de locais e outra de integradores de sistema, mas eram obrigados a checar manualmente estas listas, sempre que precisavam localizar determinado componente de hardware.

Isso dificultou o gerenciamento e controle de seus ativos, causando problemas com updates, em parte, porque sistemas individuais operavam com diferentes ciclos de atualização.

As organizações também eram forçadas a investir muito tempo e dinheiro para que a equipe de TI, já bastante sobrecarregada, pudesse comparecer a cada um dos locais para consertar ou substituir manualmente o hardware com defeito. Com sistemas de segurança individuais, as organizações também enfrentavam problemas com planejamento de capacidade. O planejamento de capacidade é sempre um desafio.

Por exemplo, a cada ano, as organizações precisam calcular quanto espaço de armazenamento será usado para seus vídeos. Se a estimativa for muito acima, pagarão por uma capacidade de armazenamento que acabará não sendo usada. Mas, se for abaixo, sofrerão com os altos custos de adquirir capacidade extra de última hora.

Isso pode ser particularmente problemático se os requisitos de retenção mudarem. Multiplicando por vários locais, cada um com seu próprio sistema, o desperdício de recursos poderá ser alto.

Por fim, ter sistemas individuais também tornou mais difícil a implantação em locais novos ou remotos. À medida que uma organização em hipercrescimento se expande para novas áreas, ela poderá se deparar com o desafio de criar instalações do zero.

Instalar e configurar infraestruturas, incluindo DVRs e sistemas de gerenciamento de vídeo (VMS) locais, pode tornar a implantação lenta e difícil para conectar novas instalações a redes corporativas.

Por que as organizações de grande porte estão migrando para VMS baseado na nuvem?

Ter um autêntico VMS baseado na nuvem, como o Genetec StratocastTM, elimina muitos desses desafios. Primeiro, quando você migra para a nuvem e unifica todo o sistema de segurança até então espalhado por vários locais, isso simplifica o gerenciamento da infraestrutura. Há menos hardware para gerenciar, manter e atualizar porque já não necessita de servidores em cada local. E, como seus dados são armazenados na nuvem em vez de em um servidor local, eles ficam protegidos contra defeitos de hardware e roubo.

Também reduz a pressão colocada sobre as equipes de TI, porque o fornecedor assume a responsabilidade por toda a manutenção e atualização dos componentes.

Quando as equipes de TI ficam isentas da responsabilidade ​​pela manutenção do hardware e armazenamento de vídeo, podem se concentrar nas atividades que geram receita e contribuem para alcançar as metas corporativas.

Com um autêntico VMS baseado na nuvem e altamente expansível, é possível se adaptar facilmente às constantes mudanças nas necessidades inerentes aos negócios. Em vez de ficar preso aos planejamentos de capacidade, você pode ajustar a capacidade de armazenamento em tempo real e pagar apenas por aquilo que usar.

Se os regulamentos de retenção mudarem, uma solução como o Stratocast permitirá modificar seu armazenamento em minutos e com impacto mínimo em seu orçamento.

Outra vantagem é o monitoramento centralizado. Com o Stratocast, câmeras em locais remotos enviam imagens diretamente para a nuvem. Desta forma, usando o recurso FederationTM, todos os vídeos podem ser conectados à sede corporativa, onde a equipe de segurança pode usar o Security Center para monitorar a organização inteira a partir de um único local.

Quais são os custos-benefícios da migração?

A migração para a nuvem permite que as empresas obtenham economias significativas a curto e longo prazo. Ao eliminar o equipamento de gravação e armazenamento in-loco, o investimento inicial e o custo total de propriedade são reduzidos.

Você também pode economizar espaço em instalações remotas que não requerem um servidor dedicado. Isso pode se reverter em economia de recursos investidos em aluguel, ou em aumento de receita, pois sobra mais espaço para atividades que aumentam os lucros.

Para empresas que experimentam hipercrescimento, um autêntico VMS baseado na nuvem também torna possível colocar o sistema de segurança em funcionamento em um local remoto em questão de horas em vez de semanas.

Ao migrar para a nuvem, você não precisa aguardar a chegada do hardware ou perder tempo conectando, instalando e configurando o sistema. Isso reduz significativamente o tempo de implantação e evita despesas com equipe de segurança para proteger o local enquanto o sistema está sendo instalado.

E quanto à cybersecurity?

Atualmente, muitas organizações adotam políticas de cloud-first que garante que os departamentos analisem de modo completo as soluções baseadas na nuvem, sempre que seus sistemas passarem por upgrades.

As organizações entendem que migrar para a nuvem é uma opção financeiramente vantajosa que fornece armazenamento seguro para dados valiosos.

Com um sistema unificado, elimina-se as complexas regras de rede a serem estabelecidas, incluindo encaminhamento de porta ou configurações de VPN, que podem enfraquecer sua rede local. Além disso, ao transferir o armazenamento de vídeo para a nuvem, elimina-se o uso de servidores de gravação e isso reduz significativamente o número de superfícies vulneráveis ​​que poderiam prejudicar sua rede. 

Interessado em migrar o VMS da sua organização para a nuvem?

Descubra como o Stratocast, nossa solução de gerenciamento de vídeo baseada em nuvem, pode ajudar.

Security Center