Resumo

Uma maneira de um banco garantir seu sucesso é fornecer uma boa segurança. É por isso que o Afriland First Bank, a primeira rede bancária dos Camarões, mudou para a plataforma unificada do Security Center. Hoje, os operadores monitoram mais de 400 câmeras em 40 agências a partir de sua sede.

A empresa

Os clientes querem saber que seu dinheiro está em boas mãos enquanto os funcionários do banco querem se sentir protegidos. É por isso que o Afriland First Bank, a primeira rede bancária dos Camarões, monitora suas 40 filiais a partir de sua sede em Yaoundé. Ter visibilidade em tempo real de todos os locais significa que sua equipe pode lidar rapidamente com qualquer situação e manter os funcionários, clientes e seu dinheiro seguros.

O desafio

Em Camarões, os vídeos não podem ser acessados de locais distantes devido a limitações de largura de banda da rede. Segundo Jean-Paul Yamcheu, Diretor de sistemas de informação, “sem uma visão em tempo real de nossas operações nacionais, o banco estava investindo pesadamente em guardas de segurança locais para monitorar cada instalação. Quando ocorria um incidente, eles telefonavam para nossa sede para relatar a situação e esperar a ordem para intervir. Isso significava falta de capacidade de resposta.”

“O vídeo é monitorado em nossa sede e todos sabem disso. Isso incentiva nossos funcionários e clientes a serem mais vigilantes em relação à segurança e conformidade.”

|

Jean-Paul Yamcheu, Diretor de sistemas de informação, Afriland First Bank de Camarões

Resultados

Hoje, a equipe de segurança monitora quase 400 câmeras em cinco telas no centro de controle em Yaoundé. O Security Center aumentou significativamente a eficácia da equipe. Uma equipe de oito pessoas opera 24 horas por dia, 7 dias por semana, percorrendo vídeos, ampliando situações suspeitas e intervindo, se necessário.

As câmeras anteriores gravavam em MJPEG, um formato que requer de 6.000 a 8.000 vezes mais largura de banda do que as câmeras H.264 gerenciadas pelo Security Center. Com o Security Center, cada câmera gera um fluxo de vídeo H.264 de 300 Kbps. Quando multiplicada por três a cinco câmeras por agência, a carga torna-se gerenciável na rede nacional de Camarões, que oferece uma velocidade de 2 Mbps a 10 Mbps entre as cidades.

A solução

Abertura para streaming de vídeo H.264

O Security Center suporta uma variedade de câmeras. Isso inclui os modelos mais avançados que compactam imagens e consomem menos largura de banda, o que é crítico para a visualização em tempo real nos Camarões.

A facilidade do monitoramento centralizado

Mais de 400 câmeras em 40 agências monitoradas na sede. Com visibilidade em tempo real a partir de um local central, não é mais necessário ter uma equipe de segurança em todos os locais.

Resposta eficiente a incidentes

A facilidade de uso do sistema é um elemento crítico que ajuda os operadores do banco a gerenciar incidentes à medida que acontecem.

Melhor atendimento ao cliente

A vigilância por vídeo em tempo real permite que os operadores mantenham vigilância sobre as longas filas dos bancos. Quando uma agência fica ocupada, eles chamam a gerência local e pedem que coloquem mais funcionários nos balcões.

Precisa de mais informações sobre este projeto?